Passar para o conteúdo principal

Palestra | Na fronteira do gelo polar: um olhar sobre o permafrost e a vegetação da Península Antártica

Palestra | Na fronteira do gelo polar: um olhar sobre o permafrost e a vegetação da Península Antártica

24.10.2023 | 17h30 - 19h00
Local
Sala de Conferências Jorge Gaspar (IGOT)

A Península Antártica é uma das regiões do continente antártico que evidencia uma forte tendência de aquecimento desde a década de 1950, com um aumento da temperatura média anual do ar de 3,4ºC. Este aquecimento resulta em transformações nos ecossistemas das áreas livres de gelo com consequências ainda incompreendidas.

Na Universidade de Lisboa, os projetos PERMANTAR e VEGETANTAR têm por objetivo compreender a influência deste aquecimento na temperatura do permafrost, presente com valores entre -2 e -1ºC, e na distribuição da vegetação, constituída por espécies extremófilas (líquenes e musgos).

O projeto PERMANTAR corresponde à rede de observatórios para o permafrost na região ocidental da Península Antártica da Universidade de Lisboa, cujos dados são utilizados para monitorização da temperatura do permafrost e validação do modelo Cryogrid. O projeto VEGETANTAR envolve a aquisição de imagens com veículos aéreos não tripulados (VANTs) para mapear a vegetação in situ. Essas imagens são utilizadas para auxiliar na criação de mapas temáticos de vegetação em imagens de satélite e assim obter dados ao longo do tempo em que a PA foi monitorada por eles.

Por fim, pretende-se inferir alterações na distribuição e abundância da vegetação e relacioná-las com o clima.

No dia 24 de outubro, os estudantes de doutoramento Joana Baptista (CEG/IGOT) e Vasco Miranda (IST) irão apresentar a relação dos dois projetos com os seus trabalhos de investigação, bem como as atividades realizadas nas campanhas antárticas onde participaram na recolha de dados, manutenção de equipamentos e levantamentos com VANTs.

Cartaz